SAU

Com uma frota de 20 veículos e uma equipe de 128 profissionais, o Serviço de atendimento ao Usuário – SAU da Caminhos do Paraná funciona 24h por dia para proporcionar segurança e tranquilidade aos usuários, além de garantir fluidez de tráfego nas rodovias. Veículos, antenas, estações de comunicação, câmeras, transmissão de dados via telefonia celular e posicionamento global por satélite se complementam em uma rede que tem por objetivo manter e superar as metas de tempo de atendimento previstas.

Inspeção de Tráfego

São quatro as viaturas de inspeção de tráfego circulando 24h por dia sete dias por semana no trecho sob concessão da Caminhos do Paraná. O serviço tem o objetivo de monitorar as condições de trafegabilidade, identificar usuários com problemas mecânicos, acidentes e incidentes. Caso necessário, sinaliza os eventos e aciona a Polícia Rodoviária e os serviço de remoção e atendimento pré-hospitalar.

Guincho

Seis unidades de guincho, sendo três pesados e três leves, ficam à disposição dos usuários para remover seus veículos em pane mecânica ou envolvidos em acidentes. No caso de pane, o guincho é responsável pela remoção até um local pré-definido, como um posto de serviços, de onde possam ser acionados os recursos necessários para a resolução do problema. Nossos colaboradores só podem atuar dentro do Lote 04 do Anel de Integração.

Atendimento Pré-Hospitalar

Cinco ambulâncias e uma viatura médica ficam a postos em nossas bases de SAU para o atendimento a vítimas de acidentes ou usuários que necessitem de cuidados pré-hospitalares e o encaminhamento a uma unidade hospitalar. Qualquer pessoa em trânsito pela rodovia pode se utilizar do serviço.

Obras

Últimas Obras
Araucária BR-476
Investimento de 4,5 milhões
Construção da nova ponte Rio Iguaçu
Duplicação de um trecho da rodovia
Palmeira BR-277
Investimento de R$ 10,5 milhões
Construção de trincheira sob a BR-277 e alças do viaduto sobre a BR-277
Duplicação de um trecho de rodovia
Implantação de rotatória
Guarapuava BR-277
Investimento de 30 milhões
Construção da nova ponte sobre o Rio das Mortes
Duplicação de um trecho de 6,7 km da rodovia
Construção de um viaduto e uma rotatória
Obras Anteriores
Principais obras realizadas até julho de 2013:
Restauração de 405 km (todo o trecho sob concessão)
Fresagem profunda de pontos danificados;
Recomposição de todo o pavimento e da capa de asfalto;
Construção ou reconstrução de sistemas de drenagem;
Substituição de todas as placas de sinalização;
Sinalização horizontal (faixas e tachinhas, também conhecidas como olhos-de-gato);
Construção de quatro viadutos
Trevo de Relógio (Intersecção BR-277 X BR-373);
Trevo de Irati (Intersecção BR-277 X BR-153);
Perímetro urbano de Contenda (BR-476);
Trevo de acesso a Prudentópolis
Implantação de 66 km de terceiras faixas
Reforço estrutural e alargamento de 20 pontes e viadutos
Rio dos Papagaios;
Rio Lajeado;
Rio Mandaçaia;
Rio Caniú;
Rio Guarauninha;
Rio Da Areia;
Rio Das Almas;
Rio Anta Magra;
Rio Imbituvão;
Rio Imbituvinha;
Rio dos Cochos;
Rio Ponte Alta;
Rio Dos Patos;
Rio Xaxim;
Rio Santa Clara;
Rio São Pedro;
Rio Despraiado;
Viaduto de Palmeira;
Viaduto São João;
Viaduto Tigrinho;
Duplicações
Perímetro urbano de Contenda (BR-476);
Perímetro urbano de Guarapuava(BR-277);
Região da Ponte sobre o Rio Iguaçu, Araucária
Distrito Industrial de Palmeira
Implantação de sete passarelas de pedestres
Perímetro urbano de Contenda (BR-476);
Perímetro urbano de Guarapuava (BR-277);
Perímetro urbano de Palmeira (BR-277);
Perímetro urbano de Guamiranga (BR-373);
Imbituva (BR-373)
Perímetro urbano de Prudentópolis (2 passarelas na BR-373)

Faixa de Domínio

Além das pistas e acostamentos, há uma área ao lado das rodovias que também está sob responsabilidade das concessionárias. Trata-se da faixa de domínio, área de largura variável pertencente à União ou Estado, dependendo da classificação da rodovia. A faixa de domínio cumpre diversas finalidades, como servir de área de escape no caso de acidentes, receber obras necessárias à drenagem, contenção de encostas, reserva a possíveis duplicações ou vias marginais.

A concessionária deve, segundo o contrato de concessão, fiscalizar seu uso adequado e analisar as solicitações para a implantação ou regularização de acessos. Além da faixa de domínio, há uma área de mais 15 metros que, apesar de estar dentro de terreno particular, não pode receber qualquer construção. É a chamada área não edificante, prevista na Lei Federal 6766 e Lei Federal 10932.

Antes de construir, ou mesmo de realizar a aquisição de uma área ao lado da rodovia, é importante entrar em contato com o departamento técnico da Caminhos do Paraná para saber sobre eventuais restrições à implantação de acessos. O telefone é (42) 3421-2330.
Largura da faixa de domínio no trecho sob concessão
*Medidas orientativas; para saber a largura exata em cada trecho, consulte o Departamento Técnico – Gestão de Faixa de Domínio da Caminhos do Paraná.

Publicidade na faixa de domínio
A publicidade nas rodovias é regulamentada pela Portaria 275/2005 do DER/PR. Atualmente a Caminhos do Paraná oferece as seguintes formas de publicidade:
Painel 7x3,6m horizontal
Painel 4X6m vertical
Painel Passarela
Cancelas
Distribuição de folhetos de publicidade nas praças de pedágio;
Para mais informações, entre em contato com o setor de Gestão de Receitas Acessórias da Caminhos do Paraná – (42) 3421-2330.