Festival de Curitiba chega à 25.ª edição com patrocínio da Caminhos do Paraná

Evento, que tem o patrocínio da Caminhos do Paraná, contará com 340 atrações em cartaz

O Festival de Curitiba chega a sua 25.ª edição mantendo a tradição de ser um grande palco para as artes nacionais e internacionais e de trazer novidades. De 22 de março a 3 de abril serão apresentadas mais de 340 atrações.  A Mostra terá 35 espetáculos, quatro deles estreias nacionais, um internacional e dois de dupla nacionalidade, apresentados por brasileiros residentes no exterior. O Fringe, que completa 18 anos, terá mais de 300 montagens em cartaz, 43 delas com apresentações em ruas e espaços abertos da cidade, além de outras 42 gratuitas. “Bethânia e as Palavras”, recital em que a cantora Maria Bethânia apresenta poemas, textos e canções, abre o festival no dia 22 de março, às 20h, no Teatro Guaíra.

 

O Festival também mantém os eventos simultâneos: Gastronomix – com atrações gastronômicas -, MishMash – uma programação para a família -, o Guritiba – com espetáculos voltados para o público infantil e, este ano, uma exposição interativa de brinquedos gigantes da década de 80 – e o Risorama – com apresentações de Stand Up Comedy.

 

Textos clássicos, novas dramaturgias, textos inéditos, performances, dança, artistas consagrados e novas companhias estarão juntos em uma grade diversificada e com temas que se comunicam entre si. Entre as montagens da Mostra, “Nuon”, “Grãos da Imagem: Vaga Carne”, “MÓ – Dramaturgia em Dança e Desenhos de Comunidade” e “La Cena” estreiam nacionalmente. O Festival também rende homenagens a William Shakespeare no ano em que se comemora o quarto centenário de morte do ilustre bardo inglês. O poeta é celebrado em espetáculos da Mostra, encontros temáticos e no minicurso gratuito Shakespeare 400 anos.

 

Outra novidade desta edição é a inclusão de três eventos de crítica. O primeiro deles, no dia 25 de março, é “Debate: Coleção Dramaturgia Cobogó”, que reúne autores de alguns dos livros da coleção da Editora Cobogó, seguido pelo lançamento das obras em Curitiba. Ao final de alguns espetáculos da Mostra, artistas, espectadores e críticos se reúnem nos Encontros de Crítica. Por fim, duas peças ganham críticas elaboradas e exibidas em diferentes pontos do Memorial de Curitiba em edições do projeto Crítica Performativa, em parceria com a Revista Antro Positivo.

 

Mostra e curadoria

A curadoria da Mostra este ano é assinada pelos atores e diretores Guilherme Weber e Márcio Abreu, que buscaram um recorte da produção cênica que incluísse a diversidade de diálogos e possíveis relações entre os campos da arte, temas, estilos e modos de fazer teatro. A ideia é trazer uma nova visão sobre o teatro produzido dentro e fora do Brasil, fortalecendo as relações do teatro com o público.

Os novos curadores tomaram como desafio, também, a necessidade de fortalecer as relações do teatro com o público e com a cidade de Curitiba, com a qual mantêm uma íntima ligação – Weber é curitibano, enquanto Abreu tem na capital paranaense o berço de sua companhia, a Cia. Brasileira de Teatro. Ambos acompanharam a trajetória do Festival participando dele ativa e criticamente. Assumem a sua curadoria tendo em vista a necessidade de pensar a importância do evento e sua renovação.

Weber e Abreu priorizaram suas escolhas com base na transversalidade de diálogos e nas relações entre diferentes campos da arte, apresentando uma diversidade de espetáculos nacionais e internacionais que incluem novas dramaturgias, textos clássicos, textos inéditos, performance, dança, artistas consagrados e novas companhias.

Performances, teatro autobiográfico, diferentes visões do Brasil (sua gente, sua história, sua subjetividade), questões de gênero, Shakespeare e outros clássicos são alguns desses temas propostos por eles para este ano. “Pensamos um festival que fizesse sentido para cidade de Curitiba e, assim, em sua especificidade, fizesse sentido para além da cidade”, escrevem os curadores na carta que justifica as suas escolhas para esta edição do Festival (em anexo).

.

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br   e nas bilheterias oficiais do evento, instaladas no Shopping Mueller, no Palladium Shopping Center, no ParkShoppingBarigüi e o Pátio Batel. Haverá diversas apresentações gratuitas, e as demais terão preço entre R$ 20,00 e R$ 70,00.

paulo-betti-em-autobiografia-1455808807921_956x5